12 de abril de 2009

.
Sombras de cor. Retalhos. Pedacinhos de vida. Sonhos que se não perdem pelos tempos. Porque é tão efémero o tempo de coexistência do verde com o rosa nas magnólias? Porque, sendo efémera a vida, nos parece tão longa ou tão curta conforme os momentos? Porque saímos de certa idade? Aquela em que todas as perguntas nos assaltam. Aquela em que as respostas são insuficientes ou não existem mesmo. Porque não temos direito a moldar o tempo? Apenas a pará-lo para sempre... o nosso. Quero ficar! Ficar a ver as magnólias florir. Ver as pétalas cobrirem o chão como um tapete que o tempo vai decompor e aproveitar. E outro virá. Semelhante ao primeiro. Belo. Tão frondoso como o que morreu. No mesmo corpo que quase não chegou a despir-se. Eu não queria ser botão, ou flor, ou pétala... queria ser árvore e permanecer.

.




.

14 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Adoro o azul, o azul é a minha cor, apesar de estar sentado num Sofá Amarelo... antes fosse azul.

Muitos beijos! Boa Páscoa!!!

Pedrasnuas disse...

É BOM FICAR E GANHAR RAÍZ...PERMANECER ...CRESCER PARA O CÉU!

BOM DOMINGO DE PÁSCOA

Nuno de Sousa disse...

Lindas cores neste teu vestido azul... que belas palavras as tuas que sabem bem ler...
És uma artista na escrita...
Bjs grandes e uma boa semana para ti,
Nuno

•.¸¸.ஐA Borboleta apaixonada pela Rosa disse...

As coisas simples, as flores, botões, pétalas, nos marcam. Profundamente!

Beijos e borboleteios... azuis!

•.¸¸.ஐA Borboleta apaixonada pela Rosa disse...

As coisas simples, efêmeras, as flores, botões, pétalas, nos marcam. Profundamente!
Por sabermos efêmeras, sentimos intenso enquanto estamos junto!

Beijos e borboleteios... azuis!

Carla disse...

belo o tratamento da imagem...e tu és árvore, árvore em flor onde as pétalas se sucedem nesta primavera sem sombras
beijos

clic disse...

Quase podemos ser o que quisermos...
Mas tu escreves florestas! :)

triliti star disse...

não, não vou comentar este post, não estaria à altura, e isso acontece-me algumas vezes em blogues onde caio. só quero dizer que fui por aqui abaixo e o que vi e li, principalmente o que li valeu a pena. já não perdi a noite na minha caminhada de hoje pela blogosfera .

nandokas disse...

Olá,
Deste texto, que gostei no seu todo, retenho:
"Porque saímos de certa idade?"
E [como queres] que sejas árvore e permaneças.

Apenas eu disse...

Olá :)
Já cá não vinha há uns tempos. O tempo é pouco e ... tu sabes.

O tempo não pára azulinha. E a vida não passa nós é que passamos por ela.

Um grande beijinho

mfc disse...

As magnólias são para mim uma recordação imensamente linda!
Fazem-me sorrir... tal como o teu bonito texto!
Permanecer... que palavra inatingível!

Avid disse...

Permancer...dificil saber quando ainda estamos...ou ja nos desnudamos.
Bjs meus

AnaMar (pseudónimo) disse...

Uma ávore especial, numa imensa floresta?
Acho que és.
Beijossssssssssssssss

em azul disse...

carlosré disse...
Mas as tuas bonitas memórias permanecerão para sempre em todas as cores.
Bonito Azul.
Beijo

12 Abril, 2009

Seguidores

Arquivo