3 de agosto de 2008

.

Amor, amor, amor... saudade, amor, amor, saudade, saudade, saudade. Amor, amor, amor, amor, amor, saudade, saudade, saudade, saudade, saudade e novamente Amor, amor amor, amor amor... Amor, amor, amor... saudade, amor, amor, saudade, saudade. Amor, amor, amor, amor, saudade, saudade, saudade, saudade e novamente saudade. Amor, amor, amor amor, amor amor... Amor, amor, amor... saudade, saudade, amor, amor, saudade, saudade. Amor, amor, amor, amor, amor... saudade, amor, saudade. Amor, amor, saudade, saudade e novamente amor. Amor, amor, amor amor, amor... Amor, amor, amor, amor, amor, amor... saudade, saudade, amor, amor, saudade, saudade, saudade, amor....

.

3 comentários:

Maria disse...

Ora bolas, conseguiste pôr-me a chover...
... a saudade que tenho do meu amor, e não terei nunca retorno, apenas saudade...

Desculpa. Nem sei porque escreves assim, se calhar não devia comentar...

Hoje deixo-te um abraço apertadinho, de quem ama e tem saudades...

Maria P. disse...

Olá, em azul é muito bonito, porque azul é a minha cor!

Grata pela visita, foste pela Maria, aqui tens outra Maria:)

Saudade,hoje toca fundo em mim essa palavra...

Beijinho*

Catarina disse...

olha só me apetec repetir-te!
Também tenho saudades. também tenho amor... mas as duas coisas juntas é dose!

beijos

Seguidores

Arquivo