7 de outubro de 2009


.

Segura-me com força, como se de mim não quisesses separar-te. Tentarei resistir. Repara no sorriso que trago escondido! Intenso como a vontade que tenho do que finges oferecer-me. Para me manter em rédea curta... como se eu entregasse de mim o que não tenho! Que ridículos os homens e que parvas se fazem as mulheres. Apetece-me rir... dispara uma bala mais para acender outro rastilho. O nosso revólver não chegou a ser descarregado. E a pontaria é sempre certeira... Aponta ao meu pé que em ti se enrosca. Atira-me uma rosa depois do tiro! Vou deliciar-me com o seu inexistente aroma. Hei-de-a desfolhar... pétala a pétala... nelas tentar decifrar os teus óbvios enigmas. Tão óbvios! Como podes julgar-me assim? Não sei se tombe numa qualquer vontade de rir ou se desiluda da leitura que fizeste. Que ridículos os homens e que parvas se fazem as mulheres. Segura-me com força, como se de mim não quisesses separar-te. Vou fazer de conta que acredito! Vou deslizar o meu corpo sobre o teu, até atingir o quase do auge. E vou deixar-te nesse quase... sem o denunciar! Deslizarei o meu corpo silenciosamente em sentido inverso... para que acredites que também em mim tudo é tão perverso!
.




.

12 comentários:

Carla disse...

perverso??? não!!!
sedutor, sim!
beijos

mfc disse...

Consegues soltar-te aqui de uma forma linda.
Parabéns... em Azul!

Mar Arável disse...

Um texto para ler por dentro

Daniel Aladiah disse...

Querida ... azul
Intimidades que já não cabem na intimidade e precisam da luz do Sol para refulgir...
Um beijo
Daniel

Brain disse...

Huuummmm......

Este está: SUBLIME!

Um Beijo de Mim.

bee disse...

A pena brilhou.

Daniel Aladiah disse...

Realmente, quente e perverso, sentido e triste...
Um beijo
Daniel

Apenas eu disse...

hoje fui "rebuscar" momentos no meu blog.
e lá estavas tu...
por incrivel que pareça este post tão bem escrito (como sempre) tem a data do meu aniversario.

"Que ridículos os homens e que parvas se fazem as mulheres." sim... muitas vezes...

beijinhos e Feliz 2010

Anónimo disse...

O que é feito de si, quem a tomou, de tão bravios versos, de tão selvagem que quer ver o lado do amor pelo inverso

Um Feliz Ano Novo, saudades de a ler

O2 disse...

Este texto está soberbo, seja quem fores é uma pena não voltares.

Bom ano.

O2 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CarlaSofia disse...

hoje decidi visitar amigos antigos da blogosfera, fiquei contente de saber que o azul ainda vive virtualmente, embora adormecido desde Outubro do ano passado...
Muito aconteceu, muito, mas os meus universosquestionáveis continuam por aqui.
deixo um sorriso

Seguidores

Arquivo