15 de novembro de 2008

.


O vento trouxe-me uma cantiga de amigo
que se vestiu de cantiga de amor.
Ou talvez... não sei,
fosse apenas uma cantiga de amigo
que tu, amor, despiste numa cantiga qualquer!














.

10 comentários:

Apenas eu disse...

O vento leva as coisas que não nos fazem falta e devolve-nos o que estamos á espera...

Beijinhos Azulinha

Apenas eu disse...

deixei-te lá uma anedota, mas tens e devolver o beijo :))

Sua maluca!!! e a loira sou eu???

Violeta disse...

gostei do "trocadilho".
bjs

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

As cantigas que traz o vento são sussurros que chegam diretamente à alma...
beijos e borboleteios

LuzdeLua disse...

Passando por aqui, deixo-te um abraço amigo. E bons desejos para a semana que se inicia.

Tens tua vida em tuas mãos...
És o arquiteta/o de teu próprio destino,
Faça de teu caminho algo realmente divino!
(Karla Bardanza)
Bjs

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gilbamar disse...

Um criativo e inteligente jogo de palavras que tornou o poema um texto fascinante.

Abraços fraternos.

TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA disse...

Olá...Gostei... Beijinhos,
Fernandinha

Fernando Rodrigues disse...

Muito bonito miga!
bjito

Fernando

em azul disse...

Apenas eu
Achas? Tomara que tenhas razão!
Devolvi o beijo, claro!
E deixo-te outro.
Beijo

Violeta
Obrigada.

Brunella
Eu gosto de ouvir o cantar do vento...


LuzdeLua
Agradeço a tua visita, retribuirei logo que possa.

MPereira
Dizem que tristezas leva-as o vento. Conto com isso!

Gilbamar
Obrigada

Fernandinha
És bem-vinda

Fernando
Obrigada, amigo


Beijos a todos
em azul

Seguidores

Arquivo