15 de outubro de 2008

.


Hoje afogo-me no amor que te tenho. Sinto-o escorrer-me pelo corpo, quente. É tão grande que o ar parece faltar-me. É um sufocar doce num ar leve que me pesa o peito.
Qual é a medida do amor?
Ontem, amava-te uma medida a menos e amanhã vou amar-te uma medida a mais. Seja ela qual for.
Imagina quanto te amarei depois de uma vida a teu lado!

.




.

11 comentários:

Maria disse...

Hoje asfixio-me de te ver amar assim. porque não há medida para o amor. há amor, apenas. sem saber qual é a tua medida (que não sabes), mas amando uma medida mais a cada dia, o amor pode rebentar, de tão opado...

Um abraço apertado, em azul

Ana disse...

Um doce afogar nesse (a)mar.

mfc disse...

A persistência no amor faz de nós outras pessoas. Amacia-nos!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Amo a doçura de teus textos!
beijos e borboleteios azuis!

dctorxix disse...

Talvez fosse mais confortável e bem menos angustiante viver entorpecido de ilusões... Tanta gente vive e se "acha" bem demais.Porque o amor é muito mais exigente... Vale lembrar, do valor das coisas, do quanto é bom e gratificante acordar com amor pulsando, batendo forte dentro peito.

abraços
dr x

Apenas eu disse...

Qual a medida do amor?
Também não sei...
O que é o amor?
Também não sei...

Conheço apenas essa falta de ar que falas, também já a tive...

Já me afoguei e alguém me estendeu a mão, deixo-te aqui a minha.

Agora conto comigo, apenas comigo, esperar dos outros faz-nos menos fortes...

A imagem que escolhestes é linda, imagino-me nela a ler um livro ou a conversar com alguém...

Desculpa este extenso comentário.
Mas as tuas palavras fizeram-me lembrar alguma scoisas que eu pagava para esquecer.

Gosto de ti azulinha.

Késia Maximiano disse...

E as medidas se alargam a cada dia desses "longos dias..."

Bjão

Verónica disse...

Interrogação curiosa! a medida do amor?
Qual será a medida certa?
Será quando o outro nos diz que se sente mal amado? que sente falta disto e daquilo? e nós nem reparamos nisso pq temos mil outros afazeres?
A medida certa?
Arrisco, talvez seja não adormecermos em serviço!
Beijo

Violeta disse...

Bonito o amor...

AnaMar disse...

O amor não se mede.
Sente-se, partilha-se. Multiplica-se, espalha-se em micro poros de emoções.
E sendo imensurável é infinito, intenso e inclassificável.

O amor é...
Bj

em azul disse...

maria
Não há, Maria. Eu sei que não. No amor cabe sempre um pouco mais... que bom que assim é! Acho que o amor não rebenta... talvez rebentemos nós de amor! Que dizes?
Gosto de te ter aqui. Fazem-me falta as tuas palavras... um outra forma do amor, que tem tantas!
Um beijo

ana
... na calma de o (a)mar.
Beijo

mfc
E que macios ficamos!
Abraço

brunella
Outra forma de amor...
Beijo

dctorxix
Deve dizer que não sei se o teu comentário é "pro ou contra"... desculpa naõ ter entendido o teu sentido!
Abraço

apenas eu
Não há comentários extensos. Há palavras... e tu podes sempre deixar aqui as que te apetecer.
Naquele banco (ou noutro igaul daquele parque) passa-se sem a sentir ir-se.
Beijo grande, Bonequinha

késia
Obrigada pela visita.
Pois é isso que eu acho... a medida aumenta!
Beijo

verónica
Gostei do não adormecer em serviço... uma boa medida!
Beijo

violeta
Sempre que queiramos...
Beijos

anamar
é... é assim o amor!
beijinhos



Obrigada a todos pela presença
em azul

Seguidores

Arquivo