27 de agosto de 2008

.

Relativo é o tempo. Uma libélula tem a sua eternidade. Seres metamórficos têm-na por ciclos. A idade não passa só para mim e para ti. Passa com idades diferentes. Relativas a algo. Provavelmente convencionado.
A seu tempo, no tempo. Até o nosso amor amadurece. Quando não mais der frutos,virão de novo as folhas. Virá mais ternura, eu sei! Aquela que transpira dos olhos fechados. Que percorre kilómetros. Que fará o teu coração bater lado a lado com o meu e vice-versa. Não seremos velhos. Mas também não seremos antigos. Relativo é o tempo. Uma libélula tem a sua eternidade. E velhos, são realmente só os trapos!

.






.

10 comentários:

Diva disse...

Eh...realmente. Belo texto.
Bjs meus

Sal disse...

Muito bonito. Vou voltar, certamente.
E, já agora... também gosto de azul.
beijinhos
(grata pela visita ao Mar sem sal)

nuno miranda ribeiro disse...

boa descoberta a do teu blogue.
"Uma libélula tem a sua eternidade"
:D

Maldita Futebol Clube disse...

texto divino, azul como o ceú, o mar e amúsic a zem de lulu santos...adorei o realce dessa cor que traduz paz celestial...bvelo post...voltarei mais vezes

Bruxinhachellot disse...

O tempo é relativo. Envelhecer é só uma forma de ser mais maduro.

Beijos de sol e de lua.

mfc disse...

É verdade... o Tempo corre de modo diferente, dependendo dos nossos humores.

Maria disse...

Li-te devagarinho durante a noite em que me passeei por aqui. Tudo é relativo, a vida, o tempo, só o amor não é relativo. Digo eu, mas às vezes também não tenho a certeza...

Um beijo, em azul

Patti disse...

POis é, o tempo....muitas vezes não é ele o mais importante, mas sim aquilo que nós conseguimos fazer com ele.

Carla Sofia disse...

Obrigada pela visita, será sempre bem-vinda!
Gosto do azul. E gosto de pensar sobre o tempo.
Voltarei!
beijinhos

Te disse...

Gosto sempre de voltar ao blog mais azul q conheço... Um abraço

Seguidores

Arquivo